wholesale nfl jerseys
authentic cheap nfl jerseys

[Resenha/Crítica]: Artista do Desastre

Somos quem podemos ser.

O Artista do Desastre parece ter sido inventado, claro que tem sua parcela de invencionices, mas baseia-se em fatos da vida de Tommy Wiseau, o artista que fez The Room, considerado um dos piores filmes já feitos, uma tosqueira sem fim, e que acabou virando uma espécie cultuada por muitos, e claro, James Franco viu ali uma boa história para ser contada. Assim o fez. James Franco, baseado num trash, faz outro com pitadas exageradas, quase um surrealismo ensandecido, constrói um tipo que pretende ser “o grande artista”, sem perceber que tudo aquilo pode ser um grande equívoco. Um retrato de uma realidade que parece mentira. Têm certas coisas que de tão ruins ficam boas.

Tal qual o filme O Destino de Uma Nação, O Artista do Desastre nasce para mostrar o quanto um ator pode ser versátil, ou ficar em cima da linha de uma caricatura preexistente, não que isso seja ruim, e o que Franco faz é bem isso. Para quem viu The Room tem-se uma gama maior para sentir o trabalho de Franco mais de perto, pois o personagem retratado é uma caricatura ambulante, tem uma voz estranhamente engraçada, com uma dicção difícil de ser entendida, um riso estridente, e uma vasta cabeleira, quase um vilão de filmes “B”, e isso é o que ele não quer ser.

O filme é total James Franco. Ele é a reapresentação de Wiseau com cores ainda mais vibrantes, se é que isso pode acontecer. Tudo converge para o seu protagonismo, os outros estão ali para servir de suporte para a exposição da figura James Franco. E ele faz um trabalho impecável. Alguns atores dão o ar da graça, com participações afetivas, Zac Efron, Seth Rogen, Josh Hutcherson, Sharon Stone e Bryan Cranston. Dave Franco, irmão de James Franco na vida real, tem mais tempo na tela, e desde sempre é um ator esforçado e simpático, faz uma ótima dupla com seu irmão.

O Artista do Desastre é um filme sobre desejo e crítica, pessoas que estão sempre dispostas ao julgamento do trabalho alheio, e o outro que determina ser, sem se preocupar com este mesmo julgamento, faz pela evidência. A direção de James Franco é o que menos sobressai, não traz nada de tão elaborado, apenas se aproveita do roteiro que tem em mãos. E este roteiro vem pelo viés da estranheza e do riso, fazendo com que logo nos afeiçoemos com aquela situação. E Franco, literalmente, até o último minuto, parece não acreditar que sua história é bem bacana, criando um link, de gosto duvidoso, com o seu retratado. Mas nem isso tira o prazer de ver O Artista do Desastre, que é uma comédia dramática das mais eficientes.

James Franco acaba de receber o Globo do Ouro de melhor ator, e está cotado para o Oscar logo mais, veremos se depois das denúncias de assédio ele ainda tem forças para mais uma premiação.

Nota do CD:

[Rating: 3.5/5]

Sinopse: Greg Sestero (Dave Franco) se aproxima do excêntrico Tommy Wiseau (James Franco) após uma aula de atuação e os dois desenvolvem uma intensa amizade ancorada no sonho em comum de fazer sucesso nas artes dramáticas. Juntos eles partem para Hollywood, onde Tommy, cansado de ser rejeitado em testes, decide produzir, financiar, dirigir, escrever e protagonizar – ao lado do melhor amigo – o longa-metragem que o catapultará ao estrelato: “The Room”.

Trailer do Filme:

Ficha Técnica:
Título original: The Disaster Artist
Nacionalidade: EUA
Gênero: Drama, Comédia , Biografia
Ano de produção: 2017
Estreia: 25 de janeiro de 2018 (Brasil)
Duração: 1h 38 minutos
Classificação: 14 anos
Direção: James Franco
Elenco: Adam Scott, Alison Brie, Bryan Cranston, Christopher Mintz-Plasse, Dave Franco, Dylan Minnette, James Franco, Josh Hutcherson, June Diane Raphael, Kate Upton, Kristen Bell, Lizzy Caplan, Megan Mullally, Melanie Griffith, Seth Rogen, Sharon Stone, Tommy Wiseau, Zac Efron, Zoey Deutch
Roteiro: Scott Neustadter, Michael H. Weber. Baseado no roteiro do filme “The Room”, escrito por Greg Sestero e Tom Bissell
Produção: James Franco, Richard Brener, Michael Disco, Joseph Drake, Toby Emmerich, Roy Lee
Música: Dave Porter
Fotografia: Brandon Trost
Edição: Stacey Schroeder
Design de produção: Chris L. Spellman
Direção de arte: Rachel Rockstroh
Figurino: Brenda Abbandandolo
Estúdios: Good Universe, New Line Cinema, Point Grey Pictures, RabbitBandini Productions, Ramona Films, RatPac-Dune Entertainment
Distribuição: Warner Bros

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Categoria: Comédia, Detalhando, Drama, Em Cartaz, Resenhas de Filmes, Vavá Pereira

Sobre o autor ()

Um publicitário que ama os filmes desde que nasceu. De Closer a O Senhor dos Anéis, de Uma Linda Mulher a O Poderoso Chefão. Sim, eu amo Julia Roberts! Gosto de quem gosta dos filmes que gosto, mas gosto mais ainda de quem não gosta, pois uma boa discussão não faz mal a ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

How To Host A Stress-Free Super Bowl Party
Tips Of How To Buy Discount Nfl Jerseys
Fashion With Quotes Clothing
Soccer World Cup Jerseys - Guidelines To Buy Soccer Jerseys To Exhibit Your Support
Baseball Players Need Infield Grounder Exercises
Kids Jersey Right Choice May Possibly Improvements In The Game
Customized And Creative Baseball Jerseys For Everyone
Best Christmas Gifts For Football Fanatics
Nfl Furnish Refunds If Games Canceled By Labor Dispute
Use Afl Merchandise For Replacements On Your Football Party
cheap jerseys
wholesale jerseys
cheap nfl jerseys
wholesale jerseys
cheap nba jerseys
wholesale nba jerseys
nba jerseys cheap
cheap jerseys