[Resenha/Crítica]: X-men : Apocalipse

xmen

A dualidade dos mutantes num filme de paradoxos.

Os estúdios de Hollywood, que não são bestas, quando percebem que um filme fez sucesso e que arrecadou muita grana, logo planejam uma sequência e daí mais um, dois, três… e a saga dos mutantes acaba de chegar no seu sexto filme, tirando os dois solos do Wolverine. São muitos filmes, mas a ideia é essa mesmo, quanto maior for a renda, mais filmes serão feitos daquele universo, e nem se os roteiristas fossem os melhores do mundo não deixaria de existir um certo ‘déjà vu’ nas continuações, é só dá uma olhada em filmes com suas intermináveis continuações e até algumas séries (zumbis) que a cada temporada tudo se repete. E o novo X-Men não é um filme ruim, mas temos a certeza que já está meio cansado, não consegue agregar nada de novo, nem na história, nem nos efeitos especiais e ainda traz um vilão apático, sem carisma e que chega a ser desperdício de talento do ótimo ator Oscar Isaac. Ahhh, o bendito dinheiro!

xmen-apocalipseNa nova história o mutante Em Sabah Nur/Apocalipse desperta para tomar conta do mundo e tentar agregar alguns mutantes para o seu lado, e na escola do Professor Xavier mais alunos acabam de chegar, Jean Grey e o garoto Ciclope que não consegue controlar o seu poder. E ainda temos o drama pessoal de Erik Lehnsherr/Magneto que é tomado de grande fúria e que têm umas das melhores cenas do longa, graças ao talento do ator Michael Fassbender (A Luz Entre Oceanos)que chega a ter um quê do seu último papel no cinema (Macbeth). Juntamente com Fassbender o outro grande destaque é o ator Evan Peters (X-Men-Dias de um Futuro Esquecido) que faz o Mercúrio, que presença maravilhosa que ele tem em cena, o garoto é muito talentoso e desde a sua primeira aparição já conquista a todos, com certeza Mercúrio não seria o mesmo se não existisse Evan Peters, um ator de futuro. Já na parte das mulheres, uma atriz que me encanta é Rose Byrne (O Lugar Onde Tudo Termina), a Moira, ela é daquelas atrizes que topa qualquer papel, faz a bandida, mãe de família, terrorista, mocinha em perigo, policial, ela é uma faz tudo e sempre entrega papéis críveis, engraçados ou não e a sua Moira ainda consegue nos emocionar. O mais legal em X-Men é a perfeita divisão em cena dos personagens, pois todos eles têm o espaço que lhe são devidos, todos tem a chance de brilhar, menos alguns atores-personagens apáticos como Olívia Munn/Psylocke e Alexandra Shipp/Tempestade, que nem atrizes nem personagens são salvas da ‘marmotisse’.

X-Men Apocalipse consegue emocionar em certos momentos, em outros se torna repetitivo, nas duas horas e meia de filme os efeitos especiais não param e até isso cansa, não temos a chance de nos envolvermos verdadeiramente com quase nada sem que se torne um tanto artificial, mas mesmo com tudo isso, o danado do diretor Bryan Singer (X-Men-Dias de um Futuro Esquecido) ainda entrega um filme que entretém, mas que não deixa de ser esquecível. Ahh, o bendito paradoxo!

Nota do CD:

[Rating: 2.5/5]

Sinopse:O mutante Em Sabah Nur/Apocalipse desperta para tomar conta do mundo e tentar agregar alguns mutantes para o seu lado, e na escola do Professor Xavier mais alunos acabam de chegar, Jean Grey e o garoto Ciclope que não consegue controlar o seu poder.

Trailer do Filme:

Ficha Técnica:
Gênero: Ação
Direção: Bryan Singer
Roteiro: Bryan Singer, Dan Harris, Michael Dougherty, Simon Kinberg
Elenco: Alexandra Shipp, Ben Hardy, Evan Peters, Hugh Jackman, James McAvoy, Jennifer Lawrence, Joanne Boland, Josh Helman, Kodi Smit-McPhee, Lana Condor, Lucas Till, Michael Fassbender, Nichola Hoult, Olivia Munn, Oscar Isaac, Sophie Turner, Stan Lee, Tómas Lemarquis, Tye Sheridan.
Produção: Lauren Shuler-Donner, Simon Kinberg
Fotografia: Newton Thomas Sigel
Montador: John Ottman
Trilha Sonora: John Ottman
Duração: 144 min.
Ano: 2016
País: Estados Unidos
Cor: Colorido
Estreia: 19/05/2016 (Brasil)
Distribuidora: Fox Film
Estúdio: Dune Entertainment / Marvel Entertainment / Twentieth Century Fox Film Corporation
Classificação: 12 anos

Tags: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Categoria: Aventura, Detalhando, Heróis, Resenhas de Filmes, Vavá Pereira

Sobre o autor ()

Um publicitário que ama os filmes desde que nasceu. De Closer a O Senhor dos Anéis, de Uma Linda Mulher a O Poderoso Chefão. Sim, eu amo Julia Roberts! Gosto de quem gosta dos filmes que gosto, mas gosto mais ainda de quem não gosta, pois uma boa discussão não faz mal a ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *