cheap jerseys| wholesale jerseys| Cheap Jerseys Hot Sale For World Cup| Cheap NFL Jerseys Supply, Wholesale Jerseys China Free Shippi| Cheap authentic jerseys,Wholesale jerseys Quality Cheap Jerseys| Cheap China Jerseys From China Wholesale NFL Jerseys Free Shipping| Wholesale NFL Nike Jerseys Free Shipping For Sale Cheap | cheap jerseys from china:wholesale jerseys free shipping| Cheap China Jerseys From China Wholesale NFL Jerseys Free Shipping| NFL Jerseys China: Authentic Quality Cheap Jerseys

[Resenha/Crítica]: Demônio de Neon

260x365_1470173190

Os padrões de beleza regem o mundo. Crossfit, academias, comidas naturais são constantes e ganham sempre mais apreço do público. Por trás disso há a justificativa da busca para saúde, mas é por experiência própria que afirmo que isso não se resumo a isso e que mais importante, para muitos, é o atendimento aos padrões sociais impostos pelas industrias. Agora parem para refletir sobre como deve ser o mundo da moda, com meninas morrendo por anorexias, sofrendo para que seus ossos apareçam nas passarelas. É isso que Demônio de Neon busca apresentar ao contar a trama de uma jovem, menor de idade, que se muda para Los Angeles, com o sonho de se tornar modelo. Sua beleza chama logo a atenção de grandes nomes da indústria e sua carreira dá uma guinada meteórica, capaz de causar inveja e ciúmes em todas as outras pessoas do ramo.

Demônio de Neon é impressionante da primeira até a última cena . A primeira cena, por exemplo, já apresenta a protagonista como se tivesse sido morta e coberta de sangue, algo que assustou, mas logo se mostrou um mero trabalho fotográfico, que a jovem aspirante a modelo estava realizando. Essa abertura já introduz o tom do que irá ocorrer a seguir e ao longo da projeção, a sensação de que, a qualquer estante, algo muito fora de série irá acontecer e que alguma coisa de anormal será apresentada, vai aumentando até que o desfecho seja apresentado e todo o medo e ansiedade sejam preenchidas com acontecimentos inusitados, mas fortes, cruéis e com muito conteúdo para reflexão e debate.

A estética tratada, pela produção. com um jogo de cores e luzes é muito marcante e remete, todo momento, a um perigo que se torna cada vez mais emitente. O vermelho sempre está presente, transmitindo bastante uma tensão, que ganha ainda mais força com a mistura de escuridão e a variação das luzes. O impacto é tão grande no espectador, que se ele topar embarcar nessa viagem, não terá tempo de piscar os olhos. Nicolas Winding Refn, diretor do aclamado Drive e o dúbio  Deus Perdoa, reencontra o caminho do sucesso e acerta em cheio na direção, valorizando o trabalho de atuação dos atores, mantendo um ritmo interessante e apostando em um roteiro cuidado e bem estruturado.

Demônio de Neon investe no trabalho de desenvolvimento dos personagens, que é magnífico. A protagonista, que chega inocente na indústria da moda, vai se moldando conforme aqueles em que ela habitam, como se fosse sendo corrompida pela sociedade. Esse processo de mutação é apresentado, em Demônio de Neon, de maneira delicada e através de atitudes perante as pessoas ao seu redor. Seus medos e desesperos vão se esvaindo conforme o narcisismo vai tomando conta de sua mente, principalmente com a constante inveja que vai causando em suas concorrentes pelas passarelas e trabalhos. Sua beleza natural coloca à prova a beleza das que já possuem um pouco mais de idade e até mesmo daquelas que a pautaram através de cirurgias plásticas. Destaque para a atuação de Ellen Fanning (Super 8), que não escapa de se tornar objeto de desejo de qualquer um que a assista e de Jena Malone (Jogos Vorazes – Em Chamas, Sucker Punch – Mundo Surreal), que consegue aplicar a carga dramática precisa para sua personagem atingir o ápice da loucura e desejo.

Apesar de tantas qualidades, não posso dizer que este seja um filme fácil de ser assistido. Como disse acima, é preciso comprar sua ideia, entrar na paranoia e no clima perturbador que Demônio de Neon propõe a apresentar. Só não posso dar uma nota máxima para a obra, por ele ter estendido seu final, que poderia ser encerrado meros 10 minutos antes e não transmitir um sentimento de exagero desnecessário. Mas, apesar disso, a ultima mensagem que fica é…Quanto vale a beleza? Ela é realmente tudo? O que você faria para tê-la em máxima magnitude? E se tivesse como se comportaria?… De se pensar…A onda fitness é só saúde ou também atendimento aos padrões sociais? A beleza interna realmente importa? Mas como você decide conhecer uma pessoa se não for por sua beleza externa?

Nota do CD:
[Rating: 4.5/5]

Sinopse: Uma jovem tenta entrar no mundo da moda para seguir a carreira de modelo. Mas é nesse momento que acaba descobrindo o quanto este mercado pode ser assustador.

Trailer do Filme:

Ficha Técnica:
Gênero: Terror
Direção: Nicolas Winding Refn
Roteiro: Nicolas Winding Refn
Elenco: Abbey Lee, Alessandro Nivola, Bella Heathcote, Cameron Brinkman, Charles Baker, Christina Hendricks, Desmond Harrington, Elle Fanning, Helen Wilson, Houda Shretah, Jamie Clayton, Jason Schneidman, Jena Malone, Karl Glusman, Keanu Reeves, Rachel Dik, Rebecca Dayan, Stacey Danger, Taylor Marie Hill, Vanessa Martinez
Produção: Lene Børglum, Nicolas Winding Refn, Sidonie Dumas, Vincent Maraval
Fotografia: Natasha Braier
Montador: Matthew Newman
Trilha Sonora: Cliff Martinez
Duração: 118 min.
Ano: 2016
País: Dinamarca / Estados Unidos / França
Cor: Colorido
Estreia: 29/09/2016 (Brasil)
Distribuidora: Califórnia Filmes
Estúdio: Bold Films / Space Rocket Nation / Vendian Entertainment
Classificação: 16 anos

Categoria: Detalhando, Em Cartaz, Resenhas de Filmes, Terror, Tiago Britto

Sobre o autor ()

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *