cheap jerseys| wholesale jerseys| Cheap Jerseys Hot Sale For World Cup| Cheap NFL Jerseys Supply, Wholesale Jerseys China Free Shippi| Cheap authentic jerseys,Wholesale jerseys Quality Cheap Jerseys| Cheap China Jerseys From China Wholesale NFL Jerseys Free Shipping| Wholesale NFL Nike Jerseys Free Shipping For Sale Cheap | cheap jerseys from china:wholesale jerseys free shipping| Cheap China Jerseys From China Wholesale NFL Jerseys Free Shipping| NFL Jerseys China: Authentic Quality Cheap Jerseys

Resenha de Filme: Fading Gigolo

MV5BMjA2MDA4MDEyMF5BMl5BanBnXkFtZTcwODU2MjM2OA@@._V1_SY317_CR0,0,214,317_

Sem dúvidas que o grande destaque e chamariz da produção Fading Gigolo é a presença de Woody Allen, que depois de 13 anos retorna como ator de uma produção cuja a direção e o roteiro não são de sua responsabilidade. A obra também chama a atenção por sua premissa divertida e por ter colocado Allen como o gigolô de um veterano de aparência não muito considerável. É neste universo que John Turturro apresenta sua quinta produção como diretor e consegue entrar uma película interessante, mas com desfecho simplório e decepcionante. Um daqueles casos de filmes que tinham tudo para dar certo, mas que não que deixou faltar a cereja do bolo para chegar lá.

Como mencionado na introdução, Fading Gigolô conta a história de Murray, um veterano que enxerga no desejo de sua dermatologista em fazer um ménage à trois com sua amiga, uma oportunidade boa de ganhar dinheiro. Para isso ele entra em contato com seu amigo Fioravante para lhe convencer a ser o garoto de programa que iria proporcionar esta diversão sexual às moças. Diante da situação de dificuldade que a dupla passava e dos maus resultados de seus negócios, esta então foi a melhor solução para angariar fundos e, mesmo não se considerando um cara bonito, Fioravante aceitou o desafio, que logo garantiu a dupla bastante clientela e faturamento alto.

A premissa de fato é bem interessante e a obra se desenrola de maneira sensível, respeitosa e divertida. Percebe-se que estamos diante de um material inteligente quando uma temática como essa não descamba para o lado da comédia simplesmente sexual e da utilização do corpo de atrizes famosas. Turturro de fato mostra um bom desempenho por de trás das câmeras e consegue extrair tudo de melhor do que tem a oferecer, com destaque para as cenas em que contracena com Allen, demonstrando que a dupla, que trabalhou junto em Hannah e Suas Irmãs, continua afinada. Digamos que a obra seja uma troca de gentilezas entre os dois, pois ao mesmo tempo em que Woody entrega o que sabe fazer de melhor, ele cria as situações que permitem Turturro a usar o que também tem de melhor, o timing cômico.

Por alguns momentos o espectador pode se desligar e chegar a imaginar que está diante de uma obra de Woody Allen, pois fica bastante evidente que o diretor se inspirou bastante no colega para tomar algumas decisões. Os personagens circulam por uma vizinha repleta de conhecidos e de pessoas simpáticas, que remetem a uma época bem diferente da que estamos vivenciando hoje. Não há aquela correria do dia a dia e a fotografia, muito bem executada, serve de alicerce para justificar ainda mais esta informação.  O cuidado que o roteiro apresenta com a comunidade Judia em que a obra está ambientada também é muito importante para evitar polêmicas desnecessárias.

Apesar de tantos elogios, o final da projeção é tão decepcionante que coloca a perder todos os bons momentos apresentados anteriormente. A desfecho é um clichê tão comum que transforma algo interessante em simplesmente esquecível e descartável. Essa conclusão óbvia e alguns momentos simplesmente desnecessários, como a cena de uma mangueira sendo acionada no ato de chegada de um personagem ao orgasmo, demonstra que de fato faltou a cereja para esse bolo ficar incrível.

Nota do CD:
[rating:2.5/5]

Nota dos Leitores:
[kkstarratings]

Trailer do Filme:

Ficha Técnica:
Gênero: Comédia
Direção: John Turturro
Roteiro: John Turturro
Elenco: Anna Kuchma, Ari Barkan, Eugenia Kuzmina, Jill Scott, John Turturro, Liev Schreiber, Max Casella, Michael Badalucco, Sharon Stone, Sofía Vergara, Ted Sutherland, Tonya Pinkins, Vanessa Paradis, Woody Allen
Produção: Bill Block, Jeffrey Levy-Hinte, Paul Hanson
Ano: 2014
País: Estados Unidos
Cor: Colorido
Estreia: 27/12/2013 (Brasil)
Distribuidora: Imagem Filmes
Estúdio: Antidote Films

Categoria: Comédia, Resenhas de Filmes, Sem categoria, Tiago Britto

Sobre o autor ()

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *